Ministros comentarão denúncia de espionagem ainda hoje

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e o chanceler brasileiro, Luiz Alberto Figueiredo Machado, darão uma coletiva de imprensa às 16 horas de hoje para tratar das novas denúncias de espionagem envolvendo os Estados Unidos. A coletiva ocorrerá no Palácio do Itamaraty, sede do Ministério das Relações Exteriores. A informação é da assessoria de imprensa do Ministério da Justiça, que afirmou que os dois devem falar sobre "a interceptação de dados eletrônicos".

RICARDO DELLA COLETTA E TÂNIA MONTEIRO, Agência Estado

02 de setembro de 2013 | 13h01

Hoje mais cedo, a presidente Dilma Rousseff convocou uma reunião, no Palácio do Planalto, para tratar do tema. Estiveram reunidos com Dilma os ministros da Justiça, José Eduardo Cardozo; da Defesa, Celso Amorim; da Secretaria-Geral da Presidência de República, Gilberto Carvalho; e das Comunicações, Paulo Bernardo. O novo ministro das Relações Exteriores, Luiz Alberto Figueiredo Machado, também foi ao Palácio do Planalto depois de se reunir, nesta manhã, com o embaixador norte-americano no Brasil, Thomas Shannon.

Ontem, o programa "Fantástico", da TV Globo, revelou que os Estados Unidos teriam montado um esquema para espionar diretamente a presidente Dilma Rousseff e seus principais assessores. A reportagem teve como base documentos vazados pelo ex-analista da Agência de Segurança Nacional (NSA, na sigla em inglês), Edward Snowden, atualmente asilado na Rússia.

Mais conteúdo sobre:
espionagemDilmaEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.