Ministro quer que decisão sobre programa do Gugu vire exemplo

O ministro das Comunicações, Miro Teixeira, disse nesta segunda-feira que a decisão que tomará em relação ao programa "Domingo Legal", de Gugu Liberato, terá como preocupação levantar uma polêmica que ajude a sociedade a melhorar a programação da televisão. Ele avaliou que esta também é a posição do Judiciário e do Ministério Público. "Eles não se movem por esse intuito punitivo pura e simplesmente." O ministro disse que é provável que haja punição, até para que as autoridades tenham instrumentos em caso de reincidência. Miro disse que o processo está sendo analisado e a decisão deve sair em novembro. As punições cabíveis, segundo ele, vão de multa à retirada da emissora do ar. O ministro, porém, rejeitou a última hipótese. Concessão - Gugu não conseguiu reverter no Superior Tribunal de Justiça a anulação de uma concessão de rádio e televisão em Mato Grosso. O Ministério das Comunicações recebeu denúncia de que houve mudança na empresa vencedora da concorrência, a Pantanal Som e Imagem Ltda. Gugu e um sócio teriam comprado 100% do capital social entre a publicação dos decretos presidencial e legislativo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.