Ministro quer partido na rua: ?O bicho vai pegar?

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, pediu que os militantes do PT saiam às ruas em 2013 para defender o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de acusações sobre seu envolvimento com o escândalo do mensalão. Em um vídeo divulgado no site oficial do partido, Carvalho diz aos petistas que o próximo ano será "brabo" e que "o bicho vai pegar".

Agência Estado

18 de dezembro de 2012 | 09h14

"Vocês sabem desse ataque sem limites que estão fazendo ao nosso querido presidente Lula, e que tem um único objetivo: destruir nosso projeto, destruir o nosso PT, destruir o nosso governo. Portanto, vamos nos preparar para assim que passarem as festas, ir pra rua. Temos que defender nosso projeto", afirma o ministro, na gravação.

Dirigentes petistas alegam que o ex-presidente e o partido estão sob ataque devido a denúncias de corrupção que envolveriam Lula e seus aliados.

A mensagem divulgada por Carvalho defende as políticas aplicadas pelo PT no governo federal nos últimos dez anos e pede que os militantes se mobilizem para defender o projeto do partido e a figura de Lula.

"O povo sabe o que está ganhando de dignidade, de reconhecimento, de esperança, de respeito e de um novo Brasil. É por isso que eu tenho certeza de que o povo vai se mobilizar em defesa do Lula, em defesa do nosso projeto", declara o ministro. "Vamos ter orgulho do nosso PT, vamos ter orgulho do Lula, vamos ter orgulho do trabalho que até hoje nós realizamos."

O ministro diz ainda que os petistas devem ir às ruas para "esclarecer" os casos à população. "Precisamos fortemente da nossa militância na rua, conversando com o povo, esclarecendo as pessoas, mostrando esse projeto que está mudando o Brasil", afirma Carvalho no vídeo. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

Tudo o que sabemos sobre:
LulaapoiomilitânciaGilberto Carvalho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.