Ministro pede que crianças continuem sendo vacinadas

O ministro da Saúde, Humberto Costa, fez um apelo para que ninguém deixe de vacinar os filhos temendo as reações alérgicas constatadas na Campanha de Vacinação Tríplice, que acontece em sete Estados e no Distrito Federal. Após ser recebido pelo presidente do Senado, José Sarney, a quem pediu pressa na votação da proposta que cria a Hemobrás, destinada a produzir hemoderivados, o ministro explicou que já foram substituídas as vacinas que poderiam provocar qualquer tipo de reação alérgica foram substituídas. Segundo ele, trata-se de uma "reação alérgica benigna". "É uma reação na pele principalmente, um tipo de urticária. É típica da vacina de produção italiana", afirmou o ministro. Para ele, não há necessidade de fazer um alerta público já que os lotes foram trocados. "As crianças devem continuar sendo vacinadas. A reação alérgica não vai mais acontecer e, ainda que viesse, a vacina é mais importante para proteger contra caxumba, sarampo e rubéola", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.