'Ministro não é líder sindical', diz Lula

?Ministro não é líder sindical, não vamos confundir as coisas.? Com essa frase, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva recomendou ontem aos 37 ministros que participaram do primeiro encontro de toda a equipe neste ano que parem de fazer promessas aos servidores e, depois, mandar o Ministério do Planejamento negociar. Ex-sindicalista, Lula reforçou a orientação de que o governo está aberto ao diálogo, mantém o que foi negociado com os servidores, mas o cumprimento de promessas e acordos depende da definição do Orçamento.Ele ressaltou, ainda, que o governo vai aplicar com rigor a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que impõe restrições às greves no setor público e abre caminho para o corte de ponto dos grevistas. ?Vocês precisam se posicionar e não ficar dizendo que o problema é do Paulo Bernardo (ministro do Planejamento).?O aviso foi dado no momento em que os servidores públicos se mobilizam em todo o País para uma greve geral contra o possível corte de reajustes salariais este ano, em decorrência da extinção da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), que causou um rombo de R$ 40 bilhões no Orçamento da União. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.