Ministro Luiz Sérgio nega crise entre PT e PMDB na disputa por cargos

Segundo ele, o processo de disputa por cargos é 'um processo natural' em um governo de coalizão

Agência Brasil,

07 de janeiro de 2011 | 16h47

RIO - O ministro da Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República, Luiz Sérgio, disse nesta sexta-feira, 7, que não há crise entre o PT e o PMDB por causa da ocupação de cargos no governo federal. Segundo ele, o processo de disputa por cargos é "um processo natural" em um governo de coalizão.

 

"Este é um governo de coalizão. Num governo de coalizão, é normal que partidos queiram participar [do governo]. Num primeiro momento, sempre há uma movimentação [em busca de cargos], o que pode dar uma sensação de crise. Na verdade, não há crise. Este é um processo natural", disse.

 

Quanto à cobrança do deputado federal Henrique Alves (PMDB/RN) por um assento do PMDB na articulação política do governo, o ministro disse que o comentário do parlamentar é "indevido" e não expressa o sentimento do partido.

 

"A participação e o papel que o PMDB desempenha [dentro do governo] é muito importante e é compatível, levando em consideração os outros partidos e as outras forças que foram fundamentais para que esse processo [a eleição da presidente Dilma Rousseff] fosse vitorioso", afirmou o ministro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.