Ministro evangélico tira férias em meio à visita do papa

Os ministros da presidente Dilma Rousseff estão em polvorosa tentando um jeito de chegar perto do papa Francisco, durante a semana em que ele estará no Brasil. Mais do que estar no mesmo ambiente, querem tentar uma palavra, uma bênção e até uma foto para a posteridade. Todos, menos o ministro da Pesca, Marcelo Crivella.

DÉBORA BERGAMASCO, Agência Estado

17 de julho de 2013 | 19h49

Crivella, que é bispo da Igreja Universal do Reino de Deus (Iurd), encontrou uma saída elegante para evitar recusa a um eventual convite da Presidência para comparecer a um dos eventos papais com os colegas de Esplanada. Ele tirou férias de 15 dias e foi apresentar os netos ao parque da Disney, nos Estados Unidos. Voltará ao País no dia 31, quando Francisco já terá ido embora.

Tudo o que sabemos sobre:
PapaMarcelo Crivella

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.