Ministro dos Transportes diz, agora, que tapa-buraco dura 6 meses

O ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, rebateu nesta quarta-feira as críticas do governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), que criticou a falta de planejamento do governo em relação às estradas. Nascimento, que havia dito que o material usado na operação tapa-buraco tem um ano de duração, fez nova avaliação. Elas (as obras)deveriam ter se iniciado no governo passado. Mas, o importante é que estamos fazendo obras que vão durar seis meses. Se o governador mineiro tivesse vindo aqui, veria que as intervenções vão melhorar muito a situação das estradas mineiras", garantiu.Ao visitar as obras de recuperação das estradas brasileiras, em território mineiro, Nascimento disse que o governador de Minas está com ´problemas de memória´, numa referência ao fato de Aécio não se recordar que as obras deveriam ter sido iniciadas no governo Fernando Henrique Cardoso.Mais uma vez, negou que as obras tenham qualquer tipo de conotação eleitoral. Desde o início da recuperação da estradas o ministro tem feito visitas acompanhados por candidatos ao governo dos Estados onde estão ocorrendo a operação tapa-buraco.Apesar de ter feito criticas, Aécio reconheceu a importância das obras nas rodovias, ressaltando que se o resultado não sair como o esperado, o governo federal dará um tiro no próprio pé. "Essas obras têm de estar acima das disputas eleitorais. É a garantia de o cidadão transitar e de garantir o crescimento econômico", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.