Ministro dos Esportes se defende de acusação de desvio

"Toda a investigação que sirva ao aperfeiçoamento da gestão pública é bem-vinda. Nós temos convicção que não há problema algum em qualquer convênio. Se houver nós tomaremos medidas. Temos feito o acompanhamento, uma fiscalização para evitar os desvios. Qualquer denuncia é de nosso interesse investigar e tomar medidas contra malversação do dinheiro público", disse o ministro dos Esportes, Orlando Silva (PCdoB), ao responder denúncias publicadas na revista Veja desta semana de que a ONG Segundo Tempo estaria utilizando irregularmente recursos do Ministério dos Esportes.A nossa posição, explicou o ministro, é que não se pode descriminalizar as ONGs. Ele defendeu ainda que o Ministério firme mais convênios e que haja também mais transparência na destinação das verbas. O ministro ressaltou que as escolhas das ONGs não são feitas a partir de afinidades partidárias. Silva participou de solenidade dos 30 anos de vida pública do deputado Aldo Rebelo (PCDOB-SP), em São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.