Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Ministro do Turismo exonerado toma posse na Câmara como deputado

Marcelo Álvaro Antônio deve retornar ao cargo na Pasta nesta quinta-feira, 7, seguindo rito que ocorreu com três integrantes do 1º escalão do governo

Teo Cury e Camila Turtelli, O Estado de S.Paulo

06 de fevereiro de 2019 | 15h53

BRASÍLIA - O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio (PSL), que foi exonerado do cargo na manhã desta quarta-feira, 6, tomou posse do mandato de deputado federal por Minas Gerais, no plenário da Câmara dos Deputados. Ele retornará à Pasta do Turismo amanhã. 

O mesmo ocorreu com os ministros Onyx Lorenzoni (Casa Civil), Tereza Cristina (Agricultura) e Osmar Terra (Cidadania). Os três foram exonerados na sexta-feira, 1º, tomaram posse como deputados e participaram da eleição interna e já foram renomeados para a equipe do presidente Jair Bolsonaro.

O decreto com o desligamento do ministro do Turismo foi publicado no Diário Oficial da União desta quarta-feira, 6, com data da véspera. Antônio, cujo nome de batismo é Marcelo Henrique Teixeira Dias, foi reeleito deputado federal pelo PSL de Minas no ano passado, com a maior votação do Estado: 230.008 votos.

O decreto não traz justificativas para a medida, e a gestão Bolsonaro não deu detalhes sobre a exoneração do ministro. Antônio está sob pressão desde segunda-feira, quando uma reportagem do jornal Folha de S. Paulo mostrou que ele supostamente participou de um esquema de lançamento de candidatas laranja com o objetivo de desviar recursos eleitorais do Fundo Partidário e beneficiar empresas relacionadas ao seu gabinete.

Em sua conta no Twitter, Antônio afirmou, na segunda-feira, 4, que foi "alvo de uma matéria que deturpa os fatos e traz denúncias vazias". "Reforço que a distribuição do Fundo Partidário do PSL cumpriu rigorosamente o que determina a lei. Todas as contratações da minha campanha foram aprovadas pela Justiça Eleitoral", acrescentou.

O ministro chegou ao plenário da Câmara em uma cadeira de rodas. Ele se recupera de um procedimento cirúrgico na perna. “É uma questão de ordem pessoal. Fiz uma cirurgia na perna, mas está tudo bem, já estou pronto para amanhã estar firme no Ministério. Volto às atividades”, disse a jornalistas.

Em sua fala de um minuto após ser empossado, o deputado federal agradeceu os parlamentares de seu partido e sua indicação para a pasta do Turismo. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.