Ministro do TSE multa PSDB em R$ 10 mil por propaganda antecipada

O advogado do partido tucano José Eduardo Alckmin informou que vai recorrer da decisão ao plenário do tribunal

Mariângela Galucci, de O Estado de S.Paulo

15 de junho de 2010 | 18h44

BRASÍLIA - O ministro Henrique Neves, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), multou nesta terça-feira, 15, o PSDB em R$ 10 mil por ter feito propaganda eleitoral antecipada. O advogado José Eduardo Alckmin, que defende o partido e o candidato tucano à Presidência, José Serra, informou que vai recorrer da decisão ao plenário do tribunal.

 

Henrique Neves decidiu punir o PSDB porque entendeu que o site "Gente que mente" teria veiculado propaganda eleitoral antecipada por meio de manifestações de internautas favoráveis à candidatura de José Serra ao Palácio do Planalto.

 

Alckmin deverá usar basicamente dois argumentos para recorrer da decisão de Henrique Neves: as manifestações dos internautas não podem ser qualificadas como propaganda antecipada; e não ficou provado que as manifestações dos internautas ainda estavam no site. "As manifestações dos internautas foram retiradas do site", assegura Alckmin.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.