Dida Sampaio|Estadão
Dida Sampaio|Estadão

Ministro do STF teme 'antagonismo' nas ruas: já pensou surgir um cadáver?

Ministro Marco Aurélio Mello pediu que defensores do governo programem manifestação para dia diferente ao marcado por grupos oposicionistas. Ele teme que possa haver confronto no próximo domingo, 13

Beatriz Bulla, O Estado de S.Paulo

08 Março 2016 | 12h08

Brasília - O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), tem demonstrado preocupação com as manifestações agendadas para o próximo domingo, 13. "Receio muito que forças antagônicas se façam presentes e tenhamos conflitos. É hora de guardarmos valores com punhos de aço e luvas de pelica", disse o ministro ao Estado.

A oposição havia convocado manifestações favoráveis ao impeachment da presidente Dilma Rousseff para o dia 13. Após a condução coercitiva do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para prestar depoimento a investigadores da Lava Jato, contudo, movimentos próximos ao PT têm chamado a militância para ir às ruas no mesmo dia para defender o governo.

O ministro do STF defendeu que os apoiadores do governo marquem a manifestação para data diferente do protesto organizado pela oposição. "Receio as agressões físicas", disse Marco Aurélio. "Já pensou surgir um cadáver? A história revela que quando surge um cadáver a coisa degringola", completou o ministro.

O risco de atos violentos é uma preocupação também no Palácio do Planalto. Ontem, a presidente reuniu os ministros mais próximos para fazer um mapeamento prévio dos protestos e discutir a maneira de evitar conflitos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.