Ministro do STF quer apuração de elo entre Judiciário e traficantes

O ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Sepúlveda Pertence, defendeu nesta quinta-feira uma rigorosa apuração do suposto envolvimento de integrantes do Judiciário com traficantes. ?O Judiciário não é nem pretende ser uma corporação de anjos.?Pertence considerou necessário continuar as investigações, mas não opinou sobre a necessidade de o processo ser público e não correr em segredo de Justiça, como defendem alguns colegas. ?Sobre questão processual, não falo. Se há a acusação é preciso que seja apurada com transparência.?Atualmente, além da Polícia Federal, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) abriu sindicância para averiguar se houve algum esquema por trás da liberação de habeas-corpus. Um dos supostos envolvidos é o ministro Vicente Leal.O Tribunal Regional Federal (TRF) da 1ª Região também abriu processo para averiguar se há envolvimento do desembargador federal Eustáquio Silveira. Seu filho Igor é acusado de ser um dos intermediadores entre Landim e integrantes do Judiciário, dentro do esquema. O tráfico e suas conexões

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.