Ed Ferreira/Estadão
Ed Ferreira/Estadão

Ministro do STF marca reunião com oposição na véspera de julgamento sobre impeachment

Ideia dos deputados é tentar convencer o relator do caso, Luís Roberto Barroso, e demais ministros da Corte a mudarem parte dos seus votos, especialmente em relação às regras para a formação da comissão que julgará

Isadora Peron, O Estado de S.Paulo

11 de março de 2016 | 19h01

BRASÍLIA - Relator do voto que definiu o rito do impeachment no Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Luís Roberto Barroso vai receber líderes da oposição um dia antes de o plenário da Corte julgar os recursos apresentados sobre o caso.

A reunião foi marcada para terça-feira, 15, à noite. O julgamento dos embargos apresentados pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), está agendado para quarta.

A ideia dos deputados é tentar convencer Barroso e os demais ministros do STF a mudarem parte dos seus votos, especialmente em relação às regras para a formação da comissão que irá analisar o pedido de afastamento da presidente Dilma Rousseff na Câmara.

Nos últimos dias, aumentaram os rumores de que Barroso poderia fazer algum tipo de ajuste em sua decisão. Outro ministro que será visitado pela oposição será o decano Celso de Mello.

Em dezembro, o Supremo anulou a comissão que havia sido formada na Câmara para analisar o impeachment. Os ministros entenderam que o colegiado não poderia ter sido eleito por votação secreta e vedou a participação de chapas avulsas na disputa.

Na última terça-feira, 8, os líderes oposicionistas tiveram se reuniram com o presidente do Supremo, Ricardo Lewandowski, e saíram do encontro com a garantia de que a Corte concluiria o rito do impeachment na próxima semana.

Cunha já afirmou que dará prosseguimento ao processo que pode afastar Dilma da Presidência assim que o STF julgar os embargos da ação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.