Ministro do STF critica campeão de trocas de partido

Decano do Supremo Tribunal Federal, o ministro Celso de Mello, reservou parte de voto sobre a fidelidade partidária para uma crítica ao campeão de trocas na Câmara nesta legislatura. O deputado Takayama (PR) foi eleito pelo PMDB em 2006. Ao chegar à Câmara, em 2007, se filiou ao PAN. Meses depois, foi para o PTB e enfim chegou ao PSC, partido em que está agora. Antes disso, na legislatura passada, filiou-se também ao PFL (hoje DEM) e PSB. "Lamentavelmente hoje os deveres de respeito à vontade do eleitor e de fidelidade aos partidos não têm merecido a reverência que lhes deveria ser dispensada pelos representantes escolhidos pelo voto popular, os quais segundo revelam os registros eleitorais, expõem-se muitas vezes a situações verdadeiramente patéticas, como daquele membro da Câmara dos Deputados (Takayama) eleito por um importante Estado da região Sul deste País (Paraná) em que, filiado originariamente ao PMDB, iniciou o exercício do mandato pelo PAN, transferindo-se logo após para o PTB e transferindo-se agora para outra agremiação partidária", afirmou. Procurado em seu gabinete pela reportagem, o deputado não foi localizado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.