Ministro do STF Carlos Alberto Menezes morre no Rio

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Carlos Alberto Menezes Direito morreu na madrugada desta terça-feira. Ele estava internado por complicações no pâncreas, no hospital Samaritano, no Rio de Janeiro. Direito chegou ao hospital no sábado e já foi levado para a Unidade de Terapia Intensiva.

Agencia Estado

01 de setembro de 2009 | 05h11

O ministro estava de licença médica do STF desde o dia 21 de maio, em razão de uma cirurgia que fez para retirar um tumor no pâncreas. Depois de uma recuperação bem sucedida, ele chegou a voltar para casa. Há cerca de duas semanas, porém, se sentiu mal e retornou ao hospital. Poucos dias depois, teve alta novamente.

Natural de Belém (PA) e bacharel e doutor em Direito pela Pontifícia Universidade Católica do Rio (PUC-RJ), o ministro completaria 67 anos no próximo dia 8. Entre os inúmeros cargos exercidos, Menezes foi prefeito em exercício do Rio de Janeiro entre maio e junho de 1979 e entre março e abril de 1980; presidente da Casa da Moeda do Brasil entre 1985 e 1987 e ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) entre 1996 e 2007.

Tudo o que sabemos sobre:
MinistroSTFmorte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.