Ministro diz que vai apurar suspeita de fraude na Conab

O ministro de Agricultura, Antônio Andrade, disse nesta terça-feira, 24, que a ordem do governo é afastar do cargo qualquer suspeito de envolvimento em fraudes, como ocorreu hoje com o superintendente da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) do Paraná, Luis Carlos Vissoci, apontado por suposta participação em fraudes no Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). "Eu estou aqui na Argentina e tive as informações sobre o caso. Vou ter uma audiência com o presidente da Conab na quinta-feira. Mas nós sugerimos o afastamento imediato dos suspeitos até que o caso seja apurado", afirmou ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, antes de participar da reunião de abertura do Encontro de Ministros de Agricultura das Américas, que se realiza no município argentino de Campana, província de Buenos Aires, distante 60 quilômetros da capital federal.

MARINA GUIMARÃES, Agência Estado

24 de setembro de 2013 | 18h45

"Se forem culpados ficarão fora; se forem inocentes, retornarão aos seus cargos", ressaltou o ministro sem entrar em detalhes sobre o caso, argumentando que não possui todas as informações. "Eu não tenho as informações precisas e acredito que nem o governo tem porque é uma investigação da Polícia Federal", afirmou. As suspeitas envolvem a compra de produtos da agricultura familiar, uma das ações do governo federal no Programa Fome Zero. "Nós vamos apurar tudo e vamos encaminhar as apurações. Esse é o pensamento nosso. Se tem suspeita, afasta, apura", concluiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.