Maryanna Oliveira/Agência Câmara
Maryanna Oliveira/Agência Câmara

Ministro diz que presidente Temer não vai recuar da nomeação da deputada Cristiane Brasil

Carlos Marun voltou a dizer que a justiça está equivocada

Carla Araújo e Daiene Cardoso, O Estado de S.Paulo

24 Janeiro 2018 | 16h40

BRASÍLIA - O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, reiterou nesta quarta-feira, 24, que o governo do presidente Michel Temer não vai recuar da nomeação a deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ) como ministra do Trabalho e voltou a dizer que a justiça está equivocada neste tema.

+++ Governo diz que não vai desistir de nomear Cristiane Brasil

Para o ministro, a Justiça "tem, em alguns momentos, ultrapassado suas prerrogativas". Marun reiterou que a prerrogativa de nomear ministros é do presidente da República.

+++ STF: Cármen Lúcia suspende temporariamente posse de Cristiane Brasil

Ao ser questionado sobre a manifestação da Procuradoria-Geral da República (PGR), encaminhada nesta quarta-feira, 24, ao Supremo Tribunal Federal (STF), que se posicionou a favor da cassação da decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que permitia a posse de Cristiane Brasil (PTB-RJ), o ministro afirmou que não tinha conhecimento do texto.

+++ Cármen Lúcia suspende temporariamente posse de Cristiane Brasil

Ao ser informado que a PGR se manifestou no sentido de que o pedido da União para autorizar a posse da parlamentar é um assunto de competência do STF, Marun reclamou. "Se o STJ não tem competência para tratar do tema, como um juiz de primeira instância pode barrar um ato do presidente da república".

+++ Leia a decisão que suspende a posse de Cristiane Brasil

Marun disse ainda que não era uma "questão de honra" a nomeação de Cristiane Brasil, mas que o governo não iria recuar. Ao ser questionado se o desgaste com a nomeação valia a pena, respondeu citando a famosa frase do poeta Fernando Pessoa: "tudo vale a pena se a alma não é pequena", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.