Ministro diz que 'é legítimo' exigir reposição salarial

Marco Aurélio Mello diz que está sem reajuste salarial há seis anos

Daiene Cardoso, da Agência Estado

10 de agosto de 2012 | 20h25

O ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello disse nesta sexta-feira, 10, considerar legítimo o direito do trabalhador de exigir reposição de seu poder aquisitivo e que é natural que greves aconteçam quando o Estado "não observa esse direito". "Vamos ter uma época de paralisação do serviço público. Por culpa de quem? Por culpa do Estado que tripudia com o servidor", disse o ministro, após participar do 5º Congresso Brasileiro de Sociedades de Advogados, em São Paulo.

Mello lembrou que ele mesmo está sem reajuste salarial há seis anos. "O que eu ganho hoje não compra o que se comprava há seis anos atrás", reclamou. Numa referência direta às paralisações dos servidores federais, o ministro criticou o Estado por não fazer essa reposição salarial garantida em lei. "O Estado não consegue a reposição do poder aquisitivo, aí os segmentos começam a fazer barulho", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
greveservidoressalárioSTF

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.