Ministro diz que ataques a Palocci têm "motivação eleitoral"

Ao comentar as novas denúncias que pesam sobre o ministro da Fazenda, Antonio Palocci, o ministro da Secretaria Geral da Presidência da República, Luiz Dulci, acusou, nesta sexta-feira, a oposição de conduzir um esforço "artificial" e de "motivação eleitoral". Sem citar diretamente os partidos que poderiam ser incluídos nesta ação, Dulci atacou também a CPI dos Bingos, que, segundo ele, estaria sendo usada como "palanque eleitoral contra o governo"."As oposições estão muito preocupadas com o fortalecimento do presidente Lula", disse Dulci, em referência ao crescimento registrado pelo presidente nas pesquisas eleitorais. "Há um esforço artificial de oposição com claro interesse eleitoral", acrescentou.Destacando que a única coisa que a CPI não fez até agora é apurar os bingos, Dulci respondeu aos ataques dos adversários políticos, afirmando que nada disso irá desviar o foco do governo federal de questões importantes para o País. "Nenhuma iniciativa puramente eleitoral, eleitoreira, vai desviar o presidente Lula do que tem de ser feito no País", comentou.

Agencia Estado,

17 de março de 2006 | 19h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.