Ministro descarta aumento para Legislativo e Judiciário

O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, afirmou nesta segunda-feira que o governo não está discutindo reajuste para servidores do Legislativo e Judiciário nem correção da tabela do imposto de renda, apesar da pressão para que essas propostas sejam contempladas no Orçamento de 2007. "Não estamos discutindo nada disso", disse Bernardo, ao chegar ao Ministério da Fazenda para uma reunião com o relator da proposta orçamentário, senador Valdir Raupp (PMDB). O peemedebista anunciou na semana passada a intenção de incluir na lei a ser votada pelo Congresso uma reserva para a possível mudança nas faixas do IR.Na área econômica, entretanto, essa possibilidade é descartada, dado o aperto fiscal que o governo já enfrenta para cobrir suas despesas e cumprir a meta de superávit primário. A prioridade, na área de desoneração, é oferecer estímulos aos investimentos e não ao consumo."Isso não quer dizer que estejamos proibidos de fazer isso, mas não estamos trabalhando com essa proposta", salientou o ministro. Segundo ele, ainda estão em discussão o pacote de medidas fiscais e de gestão que o governo planeja adotar para controlar o aumento das despesas públicas e, ao mesmo tempo, liberar mais recursos para investimentos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.