Ministro de Segurança Institucional depõe à CPI dos Grampos

Jorge Félix falará sobre a denúncia da revista 'Veja' que aponta grampos ilegais no Supremo Tribunal Federal

Cida Fontes, de O Estado de S.Paulo

02 de setembro de 2008 | 15h17

Começou nesta terça-feira, 2, na Câmara, a reunião da Comissão Parlamentar de Inquérito que investiga as escutas telefônicas clandestinas (CPI dos Grampos). A comissão vai ouvir o depoimento do ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Jorge Armando Félix. O ministro, que já está no plenário da comissão, vai falar sobre a denúncia de grampo telefônico no Supremo Tribunal Federal, denunciado pela revista Veja, no último final de semana.  Veja Também:Entenda as acusações de envolvimento da Abin com gramposSecretário é o novo responsável temporário pela AbinSupremo quer que Lula esclareça grampos da Abin, diz Mendes  Ele chegou acompanhado do diretor afastado da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), José Milton Campana, para prestar esclarecimentos. Mas o deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), não concorda com a presença de Campana, sob o argumento de que ele não foi chamado.

Tudo o que sabemos sobre:
STFJorge FélixCPI dos Grampos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.