Ministro da Saúde rebate críticas de Serra

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, rebateu há pouco as declarações do candidato do PSDB à prefeitura de São Paulo, José Serra, de que se o petista Fernando Haddad for eleito, serão interrompidas as parcerias com as chamadas organizações sociais da saúde, que administram hospitais públicos e unidades de saúde na cidade. "Nós temos muitas parcerias (no Ministério da Saúde) e vamos aprofundá-las cada vez mais em São Paulo", garantiu o ministro.

GUILHERME WALTENBERG E JÚLIA DUAILIBI, Agência Estado

20 de outubro de 2012 | 18h44

Padilha respondeu ainda às declarações de Serra, feitas na manhã deste sábado, de que o programa do PT teria ideias alucinadas. "Quem está tendo alucinações é o Serra, que está vendo coisas que não estão escritas ou ditas", afirmou Padilha.

Presente em comício da campanha eleitoral de Fernando Haddad, o ministro citou parcerias semelhantes às realizadas na cidade de São Paulo que são feitas pelo Ministério da Educação. "Fizemos parcerias tanto com a Santa Casa quanto com o hospital Santa Marcelina, o exemplo é o programa SOS Emergência, que é feito com essas duas instituições no plano federal", argumentou o ministrou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.