Ministro da Justiça nega a existência de crise entre governo e Judiciário

José Eduardo Cardozo minimizou impacto do episódio envolvendo Lula e Gilmar Mendes

Denise Madueño, da Agência Estado,

30 de maio de 2012 | 16h43

BRASÍLIA - O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, negou nesta quarta-feira, 30, a existência de qualquer crise entre o governo e o Judiciário por causa do episódio envolvendo o ex-presidente Lula e o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes. "Não existe crise", afirmou, embora evitando dar opinião sobre o atrito.

"É evidente que tenho as minhas impressões, mas, se um ministro expressar suas impressões, vira opinião de governo", afirmou nesta quarta Cardozo ao deixar a Câmara, onde esteve reunido com o presidente da Casa, Marco Maia (PT-SP), para tratar de votação de projetos sobre segurança pública. Mendes acusou o presidente Lula de pressioná-lo para adiar o julgamento do mensalão.

Tudo o que sabemos sobre:
LulaGilmar MendesCardozo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.