Ministro da Justiça exonera diretor do Denatran

O diretor do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), Jorge Guilherme Francisconi, foi exonerado hoje do cargo por ter divulgado, sem autorização do ministro da Justiça, Miguel Reale Júnior, uma portaria que alterava regras nas fiscalizações eletrônicas de velocidade, publicada ontem no Diário Oficial da União.A portaria não havia sido aprova pelo ministro, que considerou, segundo assessores, a atitude de Francisconi uma quebra de confiança. O Ministério da Justiça deverá divulgar uma nota oficial para justificar o afastamento do diretor do Denatran.Francisconi negou que tenha agido à revelia do ministro na divulgação da resolução e disse que foi surpreendido nesta manhã com a notícia de demissão. Ele se preparava para trabalhar, quando recebeu um telefonema do Palácio do Planalto alertando-o para que olhasse o Diário Oficial, que publica hoje a sua exoneração.Francisconi disse que não falou com o ministro e nem tem previsão para uma última conversa. "Já não sou mais nada no Ministério", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.