Ministro da Justiça elogia 'qualidade técnica' de indicado ao STF

Advogado Luís Roberto Barroso vai ocupar vaga deixada pelo ministro Carlos Ayres Britto

ampliado às 20h04, Agência Estado

23 de maio de 2013 | 18h13

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, afirmou nesta quinta-feira, 23, que a "qualidade técnica" do professor Luís Roberto Barroso justifica sua indicação para ministro do Supremo Tribunal Federal (STF)". O nome de Barroso foi indicado pela presidente Dilma Rousseff.

 

"Barroso é um dos mais renovados constitucionalistas do País com grande conhecimento jurídico. Ele certamente terá uma atuação destacada frente aos desafios da mais alta corte do País", disse Cardozo, em nota divulgada pela assessoria do ministério.

 

A indicação de Barroso precisar ser aprovada pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado e depois votada em plenário. O segundo vice-presidente do Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), acredita que a aprovação seja rápida. "A indicação será apreciada rapidamente pelo Senado. É um nome que a presidente Dilma considerou como adequado para a vaga e, pela sua história, sua bagagem e sua posição como constitucionalista, o Senado deverá aprovar seu nome, completando o quórum do STF", disse o senador.

 

Barroso ocupará a cadeira que estava vaga desde novembro com a aposentadoria compulsória do ex-presidente da Corte Carlos Ayres Britto. O Supremo está atualmente com dez ministros na sua composição.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.