Ministro da Fazenda é 'Robin Hood às avessas', critica Força Sindical

Em nota, central diz que Guido Mantega 'demonstra claramente sua insensatez de burocrata'

O Estado de S.Paulo

05 de janeiro de 2011 | 23h00

A Força Sindical reagiu duramente às declarações do ministro da Fazenda, Guido Mantega, sobre a disposição do governo de vetar qualquer reajuste do salário mínimo que ultrapasse os R$ 540 fixados pela medida provisória editada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em nota, a central classificou Mantega como "um Robin Hood às avessas".

 

Segundo a Força, o ministro "demonstra claramente sua insensatez de burocrata". E avisa que vai intensificar a luta pelo valor de R$ 580."Reafirmamos nossa confiança na sensibilidade social da presidente Dilma Rousseff em conceder um reajuste digno e justo para os 40 milhões de brasileiros que recebem salário mínimo e os aposentados que ganham valores acima do piso nacional."

 

Também em nota, o Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes, ligado à Força, repudiou as declarações de Mantega e o acusou de "dar as costas para os trabalhadores e aposentados".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.