André Dusek|Estadão
André Dusek|Estadão

Ministro da Casa Civil diz que governo vai 'reequilibrar a Câmara'

Jaques Wagner aponta que principais desafios do governo estiveram na Casa, presidida por Eduardo Cunha (PMDB-RJ), mas que cenário deve mudar

Isabela Bonfim e Ricardo Brito, O Estado de S. Paulo

22 de dezembro de 2015 | 12h18

Brasília - O ministro da Casa Civil, Jaques Wagner, avalia que os principais desafios do governo em 2015 estiveram dentro da Câmara dos Deputados, mas que o cenário está mudando. "Nós vamos reequilibrar a Câmara, tenho convicção de que já estamos reequilibrando", afirmou.

Ponto decisivo nessa mudança é o futuro do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que enfrenta processo por quebra de decoro no Conselho de Ética e é alvo de investigações da Lava Jato. Nesse aspecto, o ministro preferiu desviar as atenções do governo. "O destino de Cunha não me pertence. Pertence ao Conselho de Ética e ao Supremo."

O ministro avalia que, independente disso, o governo já passa por um processo de recuperação da base aliada na Câmara e que os partidos políticos na Casa buscam um outro caminho que vá além da influência do atual presidente da Câmara.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.