Ministro critica EUA por embargo

País impede exportação de peças para satélite conjunto com China

O Estadao de S.Paulo

23 Outubro 2007 | 00h00

Genebra - O ministro das Comunicações, Hélio Costa, criticou o embargo americano à exportação brasileira de certas peças à China para a construção conjunta de um satélite dos dois países. "Eles (os americanos) fazem isso porque sabem que estamos começando a andar com nossas próprias pernas e a desenvolver capacidade de inovação", afirmou Costa.O governo dos Estados Unidos teria alegado questões legais para negar autorização para que peças montadas no Brasil, que farão parte do satélite construído em conjunto com a China, possam ser enviadas a Pequim. Afirma que parte das peças brasileiras são, na realidade, compradas de fornecedores americanos e, pela lei do país, são consideradas como bens sensíveis ou estratégicos. De acordo com o governo brasileiro, contudo, o problema é que, no caso de certas tecnologias, não existem outros fornecedores."O governo está olhando com cuidado para essa questão", afirmou Costa, que nega a versão dos Estados Unidos de que a restrição de exportação é aplicada a todos os países. "Sabemos que isso não é verdade", disse. Para o chefe de Departamento de Controle do Espaço Aéreo do Comando da Aeronáutica, tenente-coronel Luiz Ricardo Nascimento, a única forma de driblar essa situação é o desenvolvimento de tecnologia própria.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.