Ministro convoca Dataprev para explicar pane na Previdência

Uma semana depois de admitir pane no sistema de processamento de dados da Previdência Social, operado pela Dataprev, e cobrar providências pelo pleno restabelecimento do serviço prestado à população nos postos de atendimento, o ministro da Previdência Social, Amir Lando, resolveu convocar para uma reunião em Brasília o presidente da autarquia, José Jairo Ferreira Cabral. É que o sistema continua a apresentar deficiências e, a cada dia, aparece uma falha nova, o que vem impedindo o acesso dos funcionários ao banco de dados para a concessão e manutenção dos benefícios."Parece proposital", desabafou um assessor do ministro, chateado com as filas e as crescentes reclamações dos usuários. Apesar da Dataprev vir apontando como culpado pela crise no sistema a falta de investimentos em equipamentos e suporte técnico, o Ministério da Previdência Social prefere trabalhar, por enquanto, com falhas operacionais. "Até que a comissão de inquérito chegue a alguma conclusão, tudo é um chute. A única coisa que podemos garantir é que não sabemos o que vem causando as panes, com o sistema ora lento, ora fora do ar", explicou um técnico.Segundo fontes do governo, embora teoricamente subordinado ao ministro Amir Lando, o presidente da Dataprev só pode ser removido pelo próprio Presidente da República. Ele é padrinho de um dos filhos do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.