Ministro contesta déficit de 4 mil leitos de UTI

O ministro da Saúde, Humberto Costa, contestou, nesta segunda-feira, informação da Confederação Nacional da Saúde, de que é de 4 mil o déficit de leitos de UTI no País. ?A avaliação é exagerada, até porque desde o governo passado a solicitação de credenciamento de leitos no Brasil inteiro foi de 560?, disse ele ao informar que seu ministério está fazendo um levantamento da necessidade real de leitos de terapia intensiva que vai servir de base para providências visando ?tentar resolver o problema?.Sua expectativa é de que ainda nesta semana se tenha uma avaliação preliminar do problema. O estudo deverá envolver vários aspectos ? como a necessidade de leitos semi-intensivos ?, e também deverá criar mecanismos de regulação das indicações para leitos de UTI - a exemplo de critérios e protocolos - para que seu uso seja adequado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.