Ministro condena invasão de fazenda da Embrapa pelo MST

A invasão de um grupo de famílias ligado ao MST a uma fazenda da Embrapa, em Ponta Grossa (PR), é um equívoco lamentável, disse o ministro da Agricultura Roberto Rodrigues. Segundo ele, é uma pena que a invasão aconteça em um período que a Embrapa defende o avanço tecnológico da agricultura brasileira."A invasão acontece num momento em que a Embrapa está voltando a prioridade para o pequeno produtor", afirmou pouco antes de chegar à Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), juntamente com os ministros da Agricultura do Mercosul, Chile e Bolívia. O presidente da OCB, Márcio Lopes de Freitas, como representante de mais de 5 milhões de cooperados em todo País, divulgou uma nota afirmando que não aceita a ocupação ilegítima da área, que é utilizada para o desenvolvimento de pesquisas que contribuem para o crescimento da agropecuária brasileira."Crescimento, aliás, que se deve ao trabalho de milhões de agricultores e à Embrapa, que nas últimas três décadas desenvolveu tecnologias que conferiram competitividade e permitiram o avanço do agronegócio brasileiro", diz a nota.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.