Ministro articula com PMDB aprovação do mínimo de R$ 260

O ministro das Comunicações, Eunício Oliveira, está na liderança do PMDB na Câmara conversando com o líder, deputado José Borba (PR), sobre o andamento das articulações para a aprovação do salário mínimo de R$ 260,00 - que os líderes da base aliada ao governo querem pôr em votação amanhã. O ministro está ajudando a mobilizar a bancada do PMDB e se diz otimista em relação ao resultado de uma votação amanhã. "Esta MP passa sem sustos", afirmou o ministro. Segundo ele, se o governo tivesse condições de dar um pouco mais de aumento para o mínimo, teria dado. "O problema é que o governo sabe que, a cada R$ 10,00 de aumento no mínimo, são R$ 3 bilhões de déficit na Previdência. Não tem para onde correr, é isso mesmo", concluiu Eunício Oliveira. O PMDB não deve fechar questão a favor do mínimo de R$ 260,00, mas também não vai liberar para votarem como quiserem os parlamentares que são candidatos a prefeito. "Eu sou candidato a prefeito de Aracaju e já me candidatei a encaminhar a votação em favor do mínimo de R$ 260,00", disse ao ministro e ao líder o deputado Jorge Alberto (PMDB-SE). Alberto explicou que assumiu essa posição porque quer debater a questão, durante a campanha eleitoral, com o prefeito de Aracaju e candidato à reeleição, Marcelo Déda (PT).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.