Ministra nega ter cometido infração ética com cartões

Suspeita de ter usado, irregularmente, o cartão de crédito da Presidência, a ministra especial de Políticas da Promoção da Igualdade Racial, Matilde Ribeiro, negou hoje, por meio da assessoria, ter cometido qualquer infração ética. "Do ponto de vista ético, não há nenhum reparo a fazer na conduta da ministra. Não há nada a esconder em seus gastos com cartão, todas as informações são transparentes e disponibilizadas na internet. Não houve nenhum desvio de recursos", disse o secretário-adjunto, Martvs das Chagas. Segundo Chagas, o fato de a Comissão de Ética Pública da Presidência da República ter enviado o caso para a Controladoria-Geral da União (CGU) demonstra que Matilde não infringiu nenhuma regra de conduta pública. "Na realidade, a comissão, ao enviar o caso para a CGU, julgou-se incompetente para julgar o caso. Não identificou nenhum problema", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.