Ministra nega que Dilma prepare reforma ministerial

Uma das alterações seria acomodar o PMDB em nova pasta, que seria ocupada por Gabriel Chalita

Tânia Monteiro, O Estado de S. Paulo

15 de fevereiro de 2013 | 17h50

BRASÍLIA - A presidente Dilma Rousseff "não está preparando uma reforma ministerial". A informação foi dada nesta sexta-feira, 15,  pela ministra chefe da Secretaria de Comunicação Social, Helena Chagas, numa conversa com jornalistas no Palácio do Planalto.

Nos últimos dias, o assunto reforma ministerial tomou conta do noticiário político de Brasília. A ideia inicial da presidente era fazer uma reforma pequena, mas agora começam a surgir notícias de que as mudanças poderiam ser mais abrangentes.

Um dos pontos da reforma seria acomodar o PMDB em uma nova pasta, que seria ocupada pelo deputado Gabriel Chalita, em resposta ao entrosamento do partido com o governo. A presidente Dilma tem mantido conversas com o vice-presidente Michel Temer e reuniu-se com ele pelo menos duas vezes nos últimos dias.

Também seria acomodado o PSD, do ex-prefeito de São Paulo Gilberto Kassab. O que se fala é da possibilidade de ficar com o partido o novo ministério das micro e pequenas empresas.

Agenda. Helena Chagas informou ainda que a agenda da presidente Dilma na próxima semana inclui o anúncio de medidas do Brasil Sem Miséria, a audiência com o primeiro-ministro russo, Dimitri, Medvedev, que deve ocorrer na quarta-feira (20), e a viagem para a África, para a reunião da Cúpula América do Sul - África.

Tudo o que sabemos sobre:
Dilmareforma ministerialHelena Chagas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.