Ministra de Minas e Energia é vaiada por sem-terra

A ministra de Minas Energia, Dilma Rousseff, foi vaiada enquanto discursava na Conferência Nacional Terra e Água que reúne trabalhadores sem-terra. Ela foi vaiada por uma platéia de cerca de 9 mil pessoas, segundo os organizadores do evento, quando falava sobre o número de ligações elétricas realizadas nos assentamentos. Segundo ela, foram feitas cerca de 25 mil ligações elétricas neste governo. Depois de ser vaiada , Dilma reconheceu que é baixo o número de ligações mas argumentou que era preciso entender que foi um salto muito alto considerando que no governo passado o número de ligações era zero. "Eu entendo a manifestação de vocês. Se eu estivesse aí talvez estivesse fazendo a mesma coisa", disse logo após receber as vaias. Dilma, então, foi aplaudida por muitos participantes. A ministra, então, desabafou que considerava injusto o protesto com as vaias. Os sem-terra voltaram a vaiar a ministra. Ao deixar o Ginásio Nilson Nelson, onde acontece a Conferência, Dilma disse que as 25 mil ligações beneficiam 125 mil pessoas nos assentamentos. Ao comentar o fato de ter sido vaiada, ela disse que a percepção do público é diferente e, por isso, se manifesta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.