André Dusek|Estadão
André Dusek|Estadão

Ministra da Agricultura diz em rede social que fica no PMDB e no governo

Mensagens foram publicadas após foto, publicada pelo jornal 'Folha de S. Paulo', flagrar troca de mensagens entre ela e um interlocutor; texto dizia que ela e mais cinco ministros peemedebistas ficariam no governo depois de se licenciar do partido

Victor Martins, O Estado de S.Paulo

30 de março de 2016 | 17h25

BRASÍLIA - A ministra da Agricultura, Kátia Abreu, afirmou nesta quarta-feira, 30, pelo microblog Twitter, que não deixará o governo. As mensagens foram publicadas instantes depois de uma foto, publicada pelo jornal Folha de S. Paulo, flagrar uma troca de mensagens entre ela e um interlocutor. O texto dizia que ela e mais cinco ministros do PMDB ficariam no governo depois de se licenciar do partido. Pessoas próximas da ministra informaram ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, que ela não se irritou com o vazamento da mensagem e que até deu risada da situação.

No Twitter, a ministra diz que fica no partido e no governo, apesar dos apelos da ala controlada pelo vice-presidente, Michel Temer, pelo desembarque total do governo. “Continuaremos no governo e no PMDB. Ao lado do Brasil no enfrentamento da crise”, disse a ministra. “Deixamos a presidente a vontade caso ela necessite de espaço para recompor sua base”, afirmou. “O importante é que na tempestade estaremos juntos”, concluiu.

Com essa estratégia, ela e os outros ministros se aproximam do grupo do PMDB controlado pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMBD-AL), que tem assumido uma postura contrária ao impeachment. De todos os ministros do PMDB, apenas Henrique Eduardo Alves, que ocupava o ministério do Turismo, deve continuar de fora. Ele havia se demitido na última segunda-feira,28.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.