Ministério vai mapear cruzamentos ferroviários

O Ministério dos Transportes fechou um acordo para obter uma linha de financiamento do Banco Mundial. Os recursos serão utilizados para realizar um mapeamento das linhas férreas que cruzam as zonas urbanas de todo o País, trazendo risco de acidentes. De acordo com estudos do Ministério, existem 500 pontos críticos em cruzamentos ferroviários dentro das cidades. A intenção do governo é instalar um sistema eletrônico para controlar a passagem dos trens nos territórios urbanos. A assessoria do Ministério confirmou o acordo, sem informar os valores do financiamento.Em São Paulo, o governo estadual já estuda um projeto de construir 125 quilômetros de vias férreas para completar um ferroanel no entorno da capital paulista, aproveitando estrutura já existente. O objetivo é retirar os trens de carga da zona urbana. O custo é calculado em US$ 750 milhões. O primeiro trecho do ferroanel teria 35 quilômetros e poderia ser construído na região sul, para resolver o problema de utilização mútua de linhas férreas pelos trens de passageiros da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e pelos trens de carga da MRS Logística.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.