Ministério vai desaconselhar auto-exame da mama

Após anos de campanhas de estímulo ao auto-exame como principal forma de prevenção do câncer de mama, o Ministério da Saúde passará a desaconselhar o método. A novidade faz parte do Consenso para o Controle de Câncer de Mama. O documento será lançado oficialmente na sexta-feira pelo ministro da Saúde, Humberto Costa, no Instituto Nacional do Câncer (Inca).A expectativa do ministério é de que o novo Consenso reduza em 20% a taxa de mortalidade pela doença no País. O documento estabelece um conjunto de normas e regras que deverão ser adotados pelos profissionais de saúde brasileiros com o objetivo de diagnosticar precocemente o câncer de mama.A elaboração do Consenso começou em novembro do ano passado em uma oficina de trabalho organizada pelo Inca e pela Área da Saúde da Mulher do Ministério da Saúde. Pesquisas e estudos que constam do documento demonstram que o auto-exame é, na maioria das vezes, ineficaz. Participaram da oficina que deu origem ao Consenso profissionais da saúde, pesquisadores, gestores e entidades de defesa dos direitos da mulher de todo o Brasil. Além de Costa, estará presente ao lançamento o diretor-geral do Inca, José Gomes Temporão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.