Ministério Público pede cassação de governador

O Ministério Público quer que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) casse o mandato do governador de Tocantins, Marcelo Miranda (PMDB), e determine a posse do segundo colocado na eleição de 2006, o ex-governador José Wilson Siqueira Campos (PSDB). Em um parecer de 100 páginas enviado ontem ao TSE, o vice-procurador-geral eleitoral, Francisco Xavier Pinheiro Filho, afirma que Miranda e seu vice, Paulo Sidnei Antunes, cometeram abusos de poder e compra de votos na eleição. Entre as irregularidades que teriam sido cometidas pelo governador estão o preenchimento de cargos públicos, a distribuição de bens e serviços custeados pelo poder público, o uso indevido dos meios de comunicação, a distribuição de casas, óculos e cestas básicas.O TSE já cassou desde novembro Cássio Cunha Lima, da Paraíba, e Jackson Lago, do Maranhão. O advogado de Miranda, Admar Gonzaga, disse que não acredita em cassação. Segundo ele, tudo o que o governador fez está previsto em lei. Para ele, o Ministério Público tem viés acusatório. "A procuradoria tem treinamento para a acusação."

Mariângela Gallucci, BRASÍLIA, O Estadao de S.Paulo

25 de março de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.