Agência Brasil
Agência Brasil

Ministério Público investigará exposição patrocinada por Orlando Silva na Copa de 2010

Segundo o MP, ex-ministro autorizou pagamento a uma empresa indicada pela CBF sem licitação

Vannildo Mendes, de O Estado de S.Paulo

03 de novembro de 2011 | 20h28

BRASÍLIA - O Ministério Público Federal decidiu abrir inquérito civil para apurar se houve irregularidade na exposição "Brasil de Todas as Copas", patrocinada sem licitação pelo Ministério do Esporte na África do Sul, durante a Copa de 2010. Caso a suspeita se confirme, será aberta ação de improbidade administrativa contra o ex-ministro Orlando Silva, que autorizou a assinatura do contrato com a empresa Memories Produções.

 

Pelo evento, o governo pagou R$ 598 mil e a dispensa de licitação foi uma exigência da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), dona do acervo de filmes, fotos e mídias exibidos no espaço Casa Brasil, em Johannesburgo, entre 14 de junho e 11 de julho de 2010. A CBF alegou na época que a Memories tinha exclusividade no manuseio do acervo por ter experiência e know how tecnológico comprovado.

 

Para o Ministério Público, todavia, é estranho que a entidade máxima do futebol, com um faturamento de mais de R$ 200 milhões por ano, tenha recorrido ao erário público para divulgar sua maior fonte de renda, a seleção canarinha. Foram divulgadas na ocasião peças alusivas das copas de 1958, 1962, 1970, 1994 e 2002, ganhas pelo Brasil. O objetivo da exposição, segundo informou o Ministério, pela assessoria, foi promover a imagem do Brasil e gerar oportunidades de investimentos para as cidades-sede da Copa de 2014.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.