Ministério Público critica ministro

O Conselho Nacional do Ministério Público refutou ontem declarações do presidente do STF, Gilmar Mendes, de que o controle externo da atividade policial exercido por promotores e procuradores seria algo "lítero-poético-recreativo". Por unanimidade, o conselho aprovou nota oficial em que sustenta que o controle é atribuição constitucional do Ministério Público. E alerta "que o Judiciário já desempenha importante função resolutiva de conflitos sociais, não sendo positivo para a estabilidade do sistema jurídico-constitucional do Estado que aquele Poder chame para si o cumprimento de tarefas outras".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.