Ministério Público aponta fraude em AL

O Ministério Público Federal em Alagoas propôs ação de improbidade administrativa contra ex-gestores e funcionários do Centro Federal de Educação Tecnológica de Alagoas (Cefet) por irregularidades ocorridas em 2004, cujos prejuízos somam mais de R$ 2,3 milhões. Entre os sete denunciados está o ex-deputado Rogério Teófilo. Além de convênios irregulares, que teriam beneficiado os acusados, a Controladoria-Geral da União também detectou aquisição de bens ou serviços com dispensa de licitação. Os acusados foram ouvidos no transcorrer do processo e negaram as acusações.

O Estadao de S.Paulo

30 Julho 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.