Ministério Público acha nova fraude em 29 municípios

Uma investigação do Ministério Público Estadual já identificou fraudes em processos de licitação para compra de medicamentos em 29 prefeituras de Minas. Instaurado no final de 2006 pela Procuradoria de Combate aos Crimes praticados por Agentes Políticos Municipais, o procedimento está em conclusão. Segundo o procurador Evandro Senra Delgado, há fortes indícios da participação de prefeitos.Conforme a apuração, as distribuidoras de remédios combinavam previamente todos os atos licitatórios. No entanto, apenas uma parte dos remédios listados na nota fiscal era entregue. O município pagava o valor integral e o dinheiro excedente era dividido entre servidores e as empresas. O rombo chegaria a R$ 2,9 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.