Ministério nega que ataque virtual tenha afetado rede

O Ministério do Esporte informou nesta noite que, após avaliação de técnicos, foi constatado que a invasão dos hackers ao site do órgão não afetou a rede interna. Dessa forma, não foram roubados usuários, senhas e dados sobre repasses de verbas aos Estados.

JOÃO PAULO CARVALHO, Agência Estado

24 de junho de 2011 | 21h01

No fim desta tarde, o site voltou a ficar indisponível. Segundo nota da Pasta, o portal foi retirado do ar como procedimento padrão para varredura nos sistemas internos. Durante esse período, o acesso aos sistemas do ministério ficou bloqueado. Ainda de acordo com a nota, supostos dados de verbas do ministério divulgadas pelos hackers não estão disponíveis no site.

A Polícia Federal (PF) anunciou que investiga os ataques a sites de ministérios e órgãos do governo ocorridos nesta semana. A PF, no entanto, não deu detalhes sobre suspeitos, prazos ou se adotará alguma estratégia específica para descobrir os autores do maior ataque virtual a portais do governo já registrado no País.

Hoje, o alvo dos hackers foram os sites do Ministério da Cultura e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que chegaram a ficar fora do ar. Após uma varredura no sistema, o IBGE afirmou que nenhuma informação foi acessada em sua base de dados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.