Ministério dos Transportes confirma exoneração de mais um diretor do Dnit

Demissão acontece após 'Estado' mostrar que Geraldo Lourenço de Souza é réu por corrupção; 19 já caíram desde que Dilma iniciou a 'faxina' na Pasta

Agência Estado

27 de julho de 2011 | 20h34

BRASÍLIA - O Ministério dos Transportes divulgou há pouco nota informando que o titular da pasta, Paulo Sérgio Passos, recebeu nesta quarta-feira, 27, o pedido de exoneração do diretor de Infraestrutura Ferroviária do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Geraldo Lourenço de Souza Neto. Segundo a nota, o pedido de exoneração do diretor será encaminhado à Presidência da República.

 

Conforme informa a edição desta quarta-feira, 27, de O Estado de S. Paulo, Geraldo Lourenço é réu em uma ação penal no Tocantins, na qual é acusado pelo Ministério Público de corrupção passiva e falsidade ideológica. Indicado pelo senador Magno Malta (PR-ES), Lourenço ocupou diversos cargos em distintos governos no Tocantins nos últimos 20 anos. Estava no Dnit desde 2008. Com mais esta essa exoneração, já são 19 os atingidos pela faxina no Ministério.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.