Ministério da Saúde rebate críticas de José Serra

Candidato tucano disse que nos últimos anos a saúde no Brasil 'não andou bem'

estadão.com.br,

12 de agosto de 2010 | 03h27

Após as declarações sobre supostos problemas existentes na área de saúde feitas pelo candidato do PSDB à Presidência da República durante entrevista ao Jornal Nacional, da TV Globo, o Ministério divulgou uma nota que procura rebater o candidato tucano.

 

Serra declarou que "nos últimos anos a saúde não andou bem", tendo ocorrido uma redução do número de cirurgia eletivas e de mutirões. "Muita prevenção que se fazia acabou ficando para trás", disse. Além disso, ele afirmou que faltam hospitais nas regiões mais afastadas dos grandes centros. "Enfim, tem um conjunto de coisas, inclusive relacionadas por exemplo com a saúde da mulher", ponderou o tucano.

 

Em nota, o Ministério procura desmentir que tenha ocorrido redução do número de cirurgias eletivas. Segundo ele, os mutirões foram incluídos na Política Nacional de Cirurgias Eletivas, criada em 2004.

 

Assim, os quatro procedimentos - catarata, próstata, varizes e retinopatia diabética - foram incorporados a outros tipos de cirurgias eletivas. O número de cirurgias desse tipo, de acordo com Ministério, passou de 1,5 milhão, em 2002, para 2 milhões, em 2009. Ainda de acordo com a nota, o número de cirurgias de catarata passou de 309.981, em 2002, para 319.796, em 2009.

 

Ainda de acordo com o Ministério da Saúde, nos últimos anos ocorreu um aumento de 61% no atendimento à saúde da família, com resultados positivos para a saúde da mulher. Por fim, a nota cita dados sobre redução que teria ocorrido nos casos de gravidez na adolescência e aumento do número de exames de mamografia, por exemplo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.