Ministério da Integração fica com o PMDB

O PMDB recebeu a garantia do governo de que a eleição do ministro da Integração Nacional, Ramez Tebet, à presidência do Senado não resultará na extinção do ministério. O PMDB, segundo fontes do partido, irá indicar um senador para substituir Tebet. O secretário-geral da presidência, Aloysio Nunes, confirmou que o ministério não será extinto. "Trata-se de um ministério importante para o governo e sua extinção criaria um tumulto administrativo muito grande", acredita.Segundo ele, o ministério conduz programas importantes, como a bolsa- renda, as obras de combate à seca e o programa de recuperação do rio São Francisco, ao qual foram destinados, recentemente, R$ 70 milhões.Por enquanto, o secretário Executivo, Pedro Sanguinetti, está respondendo interinamente no cargo de ministro da Integração Nacional.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.