Ministério credencia 1.858 novos leitos no País

Depois da morte de pacientes que aguardavam uma vaga em UTI no Ceará, o Ministério da Saúde anunciou nesta terça-feira o credenciamento de 1.858 leitos de terapia intensiva em todo o Brasil. Parte das vagas já havia sido solicitada por 65 instituições, entre 2001 e 2002. Outras 1.244 foram indicadas pelas Secretarias Estaduais de Saúde, por reunirem condições básicas para entrar em funcionamento imediato.Segundo o ministro da Saúde, Humberto Costa, a idéia foi credenciar toda a oferta de leitos existente no País. O ministro admitiu que a ação foi desencadeada e apressada pela notícia das 32 mortes no Ceará. Ele, no entanto, atribuiu o problema à má gestão de governos anteriores. ?A Saúde nunca teve planejamento. Sempre trabalhou diante das crises, aos solavancos. E a da UTI foi a primeira que herdamos.?Além da abertura das vagas até julho, o ministério pretende pôr em funcionamento outros 375 leitos de UTIs até o primeiro semestre de 2004. Pelos cálculos do ministério, faltam hoje 3.662 vagas de UTIs. Com os novos leitos, esse número seria reduzido para 1.418.O cálculo do déficit é feito de acordo com uma portaria, de 2002, que estabelece os parâmetros de leitos hospitalares. O ideal são 2,5 a 3 leitos para cada grupo de mil habitantes. Desse montante, entre 4% e 10% devem ser de terapia intensiva.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.