Ministério congela projetos suspeitos ligados a Argello

Pasta nega também que seja responsável pela escolha das instituições para realizar o que era definido pelo senador

Agência Estado,

07 Dezembro 2010 | 19h10

BRASÍLIA - O Ministério da Cultura informou nesta terla-feira, 7, em nota, que decidiu suspender o andamento de projetos suspeitos de irregularidades denunciadas pelo jornal O Estado de S. Paulo. De acordo com a denúncia, o senador Gim Argello, que renunciou na tarde desta terça à relatoria do Orçamento de 2011, destinou verbas de emendas parlamentares para entidades fantasmas e empresas de fachada em nome de laranjas. O ministério afirmou que já está apurando o caso.

A pasta informou que se for detectado qualquer indício de irregularidade, "o processo será encaminhado às autoridades competentes". "O Ministério da Cultura decidiu suspender o andamento de projetos financiados por emendas parlamentares que tiveram suspeitas levantadas por reportagem do jornal O Estado de S. Paulo, no último domingo."

Ainda segundo o comunicado, o ministério nega que seja responsável "pela escolha das instituições para realizar projetos definidos por emenda do senador Gim Argello". O senador afirmou, na carta de renúncia ao cargo de relator-geral do Orçamento de 2011, que está sendo acusado "injustamente".

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.